América Futebol Clube

América Futebol Clube - São José do Rio Preto

 
Alegrias e agruras de um torcedor de time pequeno
sexta-feira, 2 de maio de 2014
 
 

Se você não tiver bom-humor, sugerimos que não leia esse texto...  

Já há algum tempo, multiplicam-se os livros e textos enumerando-se as glórias e o orgulho de torcer-se para um time grande do nosso país.  É um tal de “o gigante de glórias mil” para um lado, ou “o maior clube do mundo” para outro... O que era legal no começo, virou um negócio chato pra caramba.  Ficou tudo muito melado. Coisa de namoradinha adolescente mesmo, tipo “eu te amo”, “não, eu te amo mais”, “não, eu te amo muito, muito, muito, muito mais”.  As imagens que vemos em qualquer transmissão de futebol na tv comprovam isso: em quase todo jogo há sempre um insalubre bando de marmanjo chorando na frente das câmeras de tv a cada gol do seu clube do coração.  Torcer para um time de futebol virou algo muito parecido com capítulo final de novela das oito com a sala repleta das nossas tias velhas.  O humor se foi.  E mais: não se pode mais ficar colérico da vida por ver seu time tomar uma sova bem dada daquele tradicional adversário.  A moda agora é chorar.  Deus me livre dessa gente.

Daí que, há alguns anos, fiz um texto comentando um outro lado desse futebol mais mainstream que rola por aí.  Falo dos torcedores die hard que povoam esse interiorzão do Brasil e que dedicam suas vidas a torcer para clubes de menor expressão do nosso futebol.  Alguém faz idéia das agruras, desgraças e alegrias pelas quais esses nobres abnegados passam?  Pois é exatamente para isso que servem os parágrafos abaixo.

Porque torcer para time pequeno é...

1) ... uma desgraça:

- Você nunca encontra a camisa do seu time pra comprar em loja nenhuma. Geralmente, você tem que ir vinte e sete vezes à sede do clube até ter alguma informação levemente concreta sobre quando estará disponível para a venda algum lote de camisas;

 

 

- Quando te perguntam "para qual time você torce?" e você responde com o maior orgulho do mundo, geralmente a réplica é composta das seguintes expressões: “Hã?”, "De onde é esse time?", “Esse time ainda existe?”, “Você tá de sacanagem, né?”, “Você bateu a cabeça?”, etc..;

- Qualquer videogame pentelho sobre futebol tem time até da terceira divisão turca.  Agora, do seu time, nem sinal... (o que pouco importa pra mim, porque nem gosto de videogame);

 

 

- Em jogos contra os grandes clubes das capitais brasileiras, mesmo que seu time esteja com mais pontos do que o seu adversário, os manés da torcida adversária sempre gritarão: "ão, ão, ão, segunda divisão!".  Você ficará prostituto da vida, vai pedir para seus colegas de torcida responderem aos gritos junto com você.  Eis que, para seu desgosto, você se lembrará da matemática mais óbvia do mundo futebolístico: cinquenta pessoas não gritam tão alto quanto cinco mil;

- Em pleno século XXI, lá está você, com ouvido colado no radinho de pilha, comendo a unha até à cutícula, ouvindo aqueles narradores se esgoelarem até em tiro de meta, enquanto você quase enfarta do outro lado, imaginando que o teu time não vai segurar aquele histórico 0x0 fora de casa... Tv a cabo? Torcedor de time pequeno não sabe o que é isso.

- Você aprende a rir da desgraça que é a vida quando, a grande contratação alardeada pela diretoria do seu clube, um garoto revelação do futebol sul-matogrossense, de 1 metro e 30 cm de estatura, tropeça na bola pela sexta vez em 20 minutos e cai de cabeça dentro da escadaria do vestiário;

- O tio da cerveja não tem troco pra os seus vinte reais porque "a freguesia tá ruim hoje, filho”.  Eis que você se vê “obrigado” a beber os vinte reais em cerveja pra não perder o troco, acaba chegando em casa meio passado e escuta a patroa falando: "Foi ao jogo ou foi encher o bucho de cerveja em algum bar?".  Evite qualquer tentativa de mostrar-se o dono da situação.  O sofá é desconfortável e não é a melhor das idéias dormir ali por dois ou três dias; 

 

Porque torcer para time pequeno é...

2) ... uma beleza:

- Somos todos humildes: vitórias de 1x0 em casa são como goleadas históricas e devem ser comemoradas como tal;

- Vitórias fora de casa te deixam tão extasiado que sua cara fica mais esticada do que a do Coringa do Batman. Em ocasiões especiais como essa, tome cuidado: normalmente a esposa nota que você está com a guarda abaixada e, aproveitando-se da situação, encosta em você e lhe pede o cartão porque precisa fazer umas comprinhas. Controle-se!  Diga “não”!

- Como o seu estádio está geralmente vazio, seu xingamento fatalmente será ouvido pela vítima dentro de campo. Cuidado: antes de sair proferindo impropérios até a quinta geração daquele zagueirão caneludo de dois metros de altura do seu time, verifique se o portão que dá acesso ao gramado não está destrancado. Afinal, cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém.

- Invariavelmente, o estádio é só seu. A arquibancada é só sua. Todos os vendedores ambulantes estão ali para lhe servir.  Se você teve um dia de trabalho cansativo, não se faça de rogado: tire o par de tênis dos pés, use-os como travesseiros e tire uma soneca no intervalo do primeiro para o segundo tempo.  Torcedor de time pequeno dentro do seu estádio é, praticamente, um sheik saudita, com uma pequena diferença: o saldo da conta corrente;

 

América x Linense, Série A2 de 2010.

 

- Você não terá que lidar com flanelinhas do lado de fora do estádio do seu clube.  Esse tipo de profissional, apesar de ser constantemente subvalorizado, possui alto grau de expertise e reconhece pontos onde possa incrementar seus ganhos.  Jogos de times pequenos não são, definitivamente, um deles.  Buffets com festas de aniversário infantis possuem maior potencial.

- Não importa quantos títulos nacionais, da Libertadores ou mundiais um time possua.  Na hora em que ele perder um simples jogo para o seu maravilhoso time do interior, você vai conseguir azucrinar uma horda inteira de torcedores desse time cheio de estrelas na sua camisa.  E é esse um dos nossos maiores dons: o de tirar do sério o mais concentrado monge tibetano.

Esse texto é uma homenagem a todos os torcedores dos pequenos, porém, tradicionais e imprescindíveis, times do interior desse país.  Vocês não estão sozinhos.  Mantenham a fé, sempre!!!

 

 

 

 
05/07/2015 » De pai para filha
28/06/2015 » José Bonifácio 1x4 América - é o que tem pra hoje
07/06/2015 » Anatomia de uma vitória
08/04/2014 » Ossos duro de roer - parte 1
13/03/2014 » Da bebedeira ao pânico
25/01/2014 » Que golaço - parte 1
05/01/2014 » "Corre pro meio-campo, safado!"
09/12/2013 » Na estrada com o América - parte 1
22/11/2013 » A marmelada
19/11/2013 » Rock and Roll
 
    Página 1 de 2